Qualquer cor, a qualquer hora. A tecnologia LED permite mudar o tom dos ambientes com o simples toque de um controle remoto, oferecendo sustentabilidade e dinamismo aos mais variados projetos. Quartos, salas de aula, restaurantes, boates, piscinas, aviões… Vale tudo! Inspire-se com a gama de possibilidades e confira as dicas de aplicação de efeito cromático que preparamos pra você.

Branco (ou luz fria) - Tom neutro, muito utilizado para dar a sensação de amplitude, atenção e limpeza aos ambientes. Bastante usado em escritórios e áreas de trabalho da casa como cozinha e lavanderia. É uma temperatura de cor que desperta e nos ajuda a manter o foco nas atividades. Nas imagens acima, a iluminação branca aparece embutida, proporcionando uma sutil iluminação indireta. Por considerarem a escala RGB, os LEDs conseguem produzir um branco mais puro e há opções no mercado entre tons frios e mais quentes.

Amarelo (ou luz quente) - A luz na temperatura de cor quente, aquela amarelinha, é uma luz que acolhe e relaxa. Muito utilizada para iluminar áreas de descanso como o quarto, e de convívio, como a sala de estar. Traz um ar aconchegante ao espaço, tendo efeito contrário a luz branca, que desperta e anima.

Laranja - Cor dinâmica e viva. Segundo psicólogos, tons alaranjados produzem um efeito cromático que estimula a área do cérebro responsável pela comunicação. Logo, é indicada para espaços de convivência, como sala de jantar e visitas. Matizes suaves, como pêssego, deixam o ambiente aconchegante, enquanto tonalidades mais intensas sugerem estabilidade. A imagem mostra uma área reservada com iluminação especial em uma capela nos Estados Unidos.

Vermelho - Estimula as áreas de relacionamento afetivo e sucesso, mas deve ser usada com precaução, já que em excesso pode incitar a irritabilidade e nervosismo. Em domicílios, recomenda-se o uso em ambientes mais íntimos ou direcionado a itens de destaque. A iluminação da escada deste shopping em Washington combinou tons variados de vermelho, magenta e coral para atingir o equilíbrio.

Violeta - Essa é uma das cores com aplicações mais curiosas. Apesar de ser muito utilizada em dormitórios e projetos direcionados ao público feminino, a iluminação em tons de púrpura está presente na ambientação de aeronaves, devido as suas propriedades relaxantes. O sossego e a calma também são associados a essa nuance. Em aplicações mais escuras, sugere mistério e dinamismo.

Azul - O azul tem sido ligado a emoções de plenitude e liberdade há muito tempo. Os usos podem variar muito de acordo com as matizes. Azul claro, por exemplo, é recomendado para ambientes calmos. Alguns decoradores chegam a afirmar que a pintura ou aplicação de iluminação indireta em tons suaves pode tranquilizar crianças agitadas. Matizes mais escuras sugerem produtividade e poder. Na foto, a iluminação azul realça o maquinário de um centro de computação sueco.

Verde - Cor que remete automaticamente à natureza. Representa cura e esperança. Muito utilizada na iluminação de jardins e piscinas, por realçar os tons naturais. Neste caso o LED é imprescindível, já que é resistente à água. Nos ambientes internos, o verde é usado em tons mais claros, geralmente em banheiros.

Dicas

Lembre-se de adequar as condições de iluminação às sensações que deseja transparecer em cada ambiente, e confira se a luz aplicada combina com seus itens de decoração. Outra dica é evitar grandes contrastes e a monocromia total. Em aplicações atrás de objetos e principalmente em itens que projetam luminosidade e imagens, procure por uma fonte menos intensa para evitar interferências e desconforto visual. E, é claro, explore! As alternativas e combinações são infinitas e podem ser mudadas a qualquer hora. Descubra novas configurações ao ajustar o tom, intensidade e transição das luzes.